Policiamento de Proximidade


Farmácia Segura

  • O programa Farmácia Segura foi delineado conjuntamente com a Associação Nacional de Farmácia, como forma de induzir condições de segurança capazes de minimizar os riscos a que se expõem quer os profissionais, quer os utentes dos estabelecimentos farmacêuticos, disponíveis 24 horas por dia, 365 dias por ano, muitas vezes em locais bastante isolados.
  • Baseia-se na estreita colaboração e partilha de informações com a GNR e outras forças de segurança, apostando ainda na formação, informação e gestão activa da segurança, tendo decorrido já diversas sessões que decorreram em vários distritos, nas quais se sensibilizou os profissionais para as principais fontes de perigo e para a melhor forma de enfrentar estas ocorrências.
  • Numa segunda fase de intervenção, iniciada em Junho de 2006, prevê-se o recurso a meios de informação e comunicações que, associados a sistemas de deteção, alarme e videovigilância, permitirá a integração das farmácias numa rede de segurança específica, que lhes assegura um tratamento concreto e prioritário.

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53

  • Em 2007 foi criado um projeto, que recebeu a designação de “Transporte Seguro de Tabaco”. Este programa recebeu contributos dos mais diversos intervenientes: do Ministério da Administração Interna através do Secretário de Estado Adjunto, do Gabinete Coordenador de Segurança, atual Sistema de Segurança Interna da Guarda Nacional Republicana, da Polícia de Segurança Pública e da Associação Nacional dos Grossistas de Tabaco, sendo aprovado por sua Excelência o Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna por Despacho de 04/12/2007.
  • programa, nesta fase inicial, consistiu do desenvolvimento de um folheto informativo com conselhos de segurança destinados ao sector do armazenamento e transporte de tabaco e de sessões formativas a ministrar por elementos da GNR.

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Comércio Seguro
  • Baseado numa filosofia de policiamento de proximidade, este programa diária e permanentemente disponível, tem por objectivo incrementar condições acrescidas de protecção e segurança aos comerciantes
  • Partindo do reforço do policiamento através de patrulhas apeadas e do estabelecimento, de regras e procedimentos de segurança de carácter geral, o desenvolvimento deste programa tem vindo a permitir, em estreita colaboração com as forças de segurança, a promoção de acções de sensibilização e a adopção das medidas que melhor respondam às necessidades e condições específicas das diferentes comunidades locais, aos níveis tanto da prevenção dos ilícitos criminais de que são vítimas os cidadãos que circulam nas áreas comerciais, como relativamente a furtos e assaltos a estabelecimentos.

O Programa Comércio Seguro é uma iniciativa do Ministério da Administração Interna que visa:

  • A prevenção dos ilícitos criminais de que são vítimas os cidadãos que circulam nas áreas comerciais;
  • Os furtos/assaltos a estabelecimentos comerciais;
  • O desenvolvimento de acções de sensibilização junto dos comerciantes.

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
>Abastecimento Seguro
  • A prevenção da criminalidade nos postos de combustíveis levou o Ministério da Administração Interna a desenvolver um trabalho articulado com as Associações do setor.
  • Foi criada uma Comissão para a Segurança dos Postos de Combustíveis que acompanha os vários aspetos ligados a este tipo de criminalidade que integra, além das Associações, o Sistema de Segurança Interna (Gabinete Coordenador de Segurança) a Polícia Judiciária, a GNR.

As principais iniciativas desenvolvidas no âmbito do Abastecimento Seguro envolvem:

  • A melhoria do sistema de informação e a geolocalização
  • As formas e sistemas de alerta e alarme em caso de ocorrência
  • A maior eficácia na articulação das forças de segurança e na ação operacional
  • A formação e a informação dos funcionários e dos agentes envolvidos;
  • Um registo uniforme do tipo de situações com vista a uma correta estatística e à avaliação dos incidentes registados;

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
>Táxi Seguro

  • Em 2007 foi criado um sistema, que recebeu a designação de “táxi seguro”.
  • O sistema táxi seguro é um sistema inovador de dissuasão, prevenção e combate à criminalidade praticada contra os condutores de veículos táxi e, neste sentido, a sua implementação visa contribuir para o reforço do sentimento de segurança dessa classe profissional.
  • Assente no recurso às novas tecnologias, nomeadamente ao GPS, este sistema de segurança, permite determinar, a partir do momento em que o condutor dá o alerta, a localização do táxi e seguir o seu itinerário em tempo real, assim como, o acesso ao som ambiente do interior do veículo.
  • Presentemente, o STS (Sistema Táxi Seguro), está apenas operacional nas centrais de recepção e monitorização de alarmes dos comandos de Lisboa, Porto e Setúbal, todavia o mesmo permite a monitorização e a geo-referenciação dos táxis aderentes, em qualquer ponto do país, uma vez que a tecnologia utilizada funciona em todo espaço terrestre português, desde que o taxista accione o alarme.
  • Deste modo, quando um Táxi der o alerta na área de jurisdição da Guarda Nacional Republicana (GNR), os centros de comando e controle recepcionam o alarme e informam o dispositivo local da força de segurança, da necessidade de seguir ou interceptar esse referido veículo.
  • A cooperação entre as forças de segurança GNR e PSP e a coordenação das acções operacionais numa situação de alerta são essenciais e aumentam a segurança dos taxistas.
  • Os táxis aderentes a este sistema de protecção são identificados por um dístico colocado no vidro da porta traseira do lado direito.

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Igreja Segura

Informação disponível no sitio da Internet: Igreja Segura

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direcção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Rumo Seguro

  • O Rumo Seguro é um programa desenvolvido em parceria entre a AMAZE e a Alzheimer Portugal, cujo objectivo principal consiste em proporcionar à pessoa portadora de doença de Alzheimer um reencaminhamento rápido e seguro para a sua família;
  • É um programa de âmbito nacional, direccionado para os cuidadores de pessoas portadoras de doença de Alzheimer que pretendam assegurar-se que, na eventualidade da pessoa que têm a seu cuidado se ausentar repentinamente de casa, este possa regressar mais facilmente e em segurança aos seus cuidados;

  • O objectivo principal do Rumo Seguro é permitir uma rápida identificação do cuidador da pessoa portadora de doença de Alzheimer que anda a deambular, de forma a facilitar o regresso desta para junto da sua família;
  • O acesso à identificação do cuidador é realizado através de um código complexo e exclusivo, que se encontra impresso no objecto de uso pessoal (colar com medalha ou pulseira), transportado pela pessoa portadora da doença de Alzheimer;
  • O Rumo Seguro é gerido pela AMAZE, que funciona como agente de ligação entre as várias entidades envolvidas no programa (individuo que se perdeu, a pessoa que o encontrou, as autoridades e os cuidadores).

Procedimentos em situações de desaparecimento:

  • O cuidador reporta às Forças de Segurança e AMAZE a data e hora do desaparecimento;
  • Caso um cidadão encontre uma pessoa que apresente sinais visíveis de desorientação espacial, deverá acompanhá-la até às instalações policiais mais próximas, ou contactar a AMAZE e aguardar a chegada de um militar;
  • Caso o militar esteja na presença de uma pessoa que apresente sinais visíveis de desorientação espacial deverá contactar e relatar a ocorrência à AMAZE;
  • Em qualquer das situações enunciadas, a GNR informa a AMAZE, inicialmente através do telefone (Nº Verde 808101212) e confirma via e-mail ou fax (e-mail: info@rumoseguro.pt ; Fax. 211528513), o código individual (12 caracteres) e código suplementar de verificação (3 caracteres) que se encontram no verso do elemento identificativo;
  • Uma vez confirmado e certificado o código individual, a AMAZE entrará de imediato em contacto com o cuidador, informando-o do local onde a pessoa, da qual é cuidadora, se encontra;
  • A AMAZE entrará de novo em contacto com o militar, informando-o dos passos seguintes do processo.
  • Para confirmação, quer do código individual (12 caracteres) quer do código suplementar de verificação (3 caracteres) junto da AMAZE, as Unidades utilizam o documento em Anexo;
  • Qualquer esclarecimento contactar a Direcção de Operações/Divisão de Emprego Operacional/Repartição de Programas Especiais.

Para confirmação, quer do código individual (12 caracteres) quer do código suplementar de verificação (3 caracteres) junto da AMAZE, as Unidades utilizam o documento em Anexo;

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Qualquer esclarecimento contactar a Direcção de Operações/Divisão de Emprego Operacional/Repartição de Programas Especiais.
  • Direção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Azulejo Seguro

Medidas de Prevenção / Conselhos aos Proprietários:

  • FOTOGRAFAR painéis (evitar brilhos);
  • Registar DADOS MÍNIMOS DE IDENTIFICAÇÃO:Medidas; quantidade de azulejos; época; eventuais Marcas, danificações ou assinaturas de fabrico; etc.;
  • Guardar documentação relativa a em local seguro
  • Certificar-se periodicamente de que os azulejos se encontram bem presos e não a destacar-se das paredes, sobretudo no caso de localização em exteriores de edifícios ou locais de acesso não protegido.
  • No caso de se tratar de edifícios para demolição, remover de imediato e de modo adequado os azulejos, não sem antes ter procedido às medidas depois de removidos, não deixar nunca os azulejos no local: proceder à sua imediata armazenagem e transporte para local que ofereça garantias de segurança;
  • No caso de edifícios desabitados e, sobretudo, sujeitos a obras, submetê-los a vigilância noturna adequada (vigilante selecionado, cães de guarda testados;) e / ou equipamentos de alarme contra intrusão ligados a centrais de segurança);
  • Ter consciência de que a divulgação da existência, da imagem e/ou do valor dos painéis, mesmo entre pessoal especializado, deverá obrigatoriamente ser acompanhada de medidas de proteção e segurança proporcionais, já que qualquer início de divulgação é, por definição, incontrolável em termos de abrangência; enquanto essas medidas de segurança não forem implementadas, toda a informação (incluindo documentação fotográfica ou de vídeo) deverá ser de acesso reservado;
  • Em nenhum caso permitir fotografias e/ou filmagens por parte de estranhos ou indivíduos não previamente autorizados por parte dos proprietários, sendo obrigatória a confirmação dessa autorização in actu.

No caso de ocorrência de furto:

  • Contactar imediatamente a GNR;
  • Fornecer todos os dados informativos e registos
  • Fotográficos relativos aos objetos desaparecidos.
  • Apresentar sempre queixa, preferencialmente no posto da GNR e peça para falar com um militar especialista em violência doméstica ou através da internet: https://queixaselectronicas.mai.gov.pt
  • Não se isole. Procure um lugar seguro e ajuda de familiares ou amigos(as).
  • Procure apoio de um(a) profissional de apoio à vítima.
  • Nas unidades de saúde, as vítimas de violência doméstica estão isentas do pagamento de taxas moderadoras.

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
  • nformação disponível no sitio da Internet:    Sos Azulejo
gnr idosos
  • O Programa Apoio 65 – Idoso em Segurança, é uma iniciativa do Ministério da Administração Interna que visa apoio à camada da população mais desfavorecidas/vulneráveis, como é o caso dos idosos, principalmente os que vivem mais afastados ou isolados dos centros populacionais mais activos, assume uma especial relevância, e enquadrável no apoio social que à Guarda é cometida, dentro desta nova filosofia do servir socialmente.
  • Garantir as condições de segurança e a tranquilidade das pessoas idosas
  • Promover o conhecimento do trabalho da GNR junto desta população.
  • Ajudar a prevenir e a evitar situações de risco.
  • No intuito de aumentar o grau de confiança e conhecimento, direccionou-se o patrulhamento, conseguindo-se assim um conhecimento mútuo muito melhor e mais aprofundado. Levantamento exaustivo dos idosos a viverem isoladamente, foram referenciadas pequenas comunidades e elaboradas listas de instituições públicas e privadas directamente ligadas ao apoio que a estes devem ser conferidas

Através de:

  • Reforço de policiamento dos locais públicos mais frequentados por idosos.
  • Criação de uma rede de contactos directos e imediatos entre os idosos a GNR, em caso de necessidade.
  • Instalação de telefones nas residências das pessoas que vivem mais isoladas e tem menores defesas.
  • Colaboração com outras entidades que prestam apoio à 3ª idade

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Operação Azeitona

  • A Operação Azeitona Segura é um projecto de policiamento de proximidade, da Guarda Nacional Republicana (Destacamento Territorial de Moura), adaptado à actividade agrícola de olivicultura, com o objectivo inicial de prevenir a criminalidade associada ao furto de azeitona, através de acções dinâmicas de policiamento e articulação com várias entidades tais como, o SEF, SS, DGI/Finanças, ACT, PSP, Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos e olivicultores não associados. A operação possibilitou que o objectivo inicial da eliminação do furto de azeitona fosse atingido na plenitude e permitiu também a criação de uma base de dados agregadora de toda a informação relevante para a actividade e partilhada pelas várias entidades envolvidas.
  • O projecto foi nomeado nas categorias Serviço ao Cidadão e Cooperação do Prémio Boas Práticas no Sector Público, tendo ganho na categoria Cooperação.
Projeto - Residência Segura

  • Projecto no âmbito do Policiamento de Proximidade e Segurança Comunitária, iniciado de 2010, em resposta a um aumento do sentimento de insegurança, provocado pela ocorrência de vários roubos com violência a residências, localizadas em zona de difícil acesso no concelho de Loulé, no final de 2009. O projecto direcciona meios humanos e materiais em regime de exclusividade, da Secção de Programas Especiais do DTerLoulé, do CTerFaro, com o objectivo de prevenir a criminalidade contra as comunidades, maioritariamente estrangeiras, residentes em locais isolados.
  • Os procedimentos adoptados passam pela georeferenciação de todas as residências isoladas, para uma melhor localização em caso de ocorrência, permitindo desse modo direccionar o patrulhamento de proximidade, possibilitado por equipamentos de GPS e a elaboração de folhetos em português e inglês com conselhos, disponibilizando também o contacto telefónico da Equipa Residência Segura. Tem como parceiros o Governo Civil de Faro que forneceu os GPS e os PDA e a Camâra Municipal de Loulé que atribuiu uma equipa de apoio psicológico.
  • Em Junho por despacho do Exm° Tenente General Comandante Operacional foi considerado como boa prática, tendo sido divulgado pelo dispositivo da GNR; O projecto Residência Segura foi escolhido pela DGAI como o representante nacional no Prémio Europeu de Prevenção da Criminalidade, tendo como tema este ano Por uma Casa Segura, numa Comunidade mais Segura, através da Prevenção, do Policiamento e da Reinserção.
Chave Direta

É uma iniciativa do Ministério da Administração Interna e visa:

  • Assegurar de forma direcionada e mais eficaz, a segurança das residências de todos os cidadãos que a este programa desejarem aderir durante os meses de verão (1 DE JULHO A 30 DE SETEMBRO);
  • Os cidadãos para aderir ao programa podem deslocar-se ao Posto mais próximo da área da residência ou faze-lo através do Sitio da Internet verão Seguro.

De seguida:

  • Preenchem um formulário;
  • Obtêm e dão esclarecimentos para se conseguir um serviço de qualidade;

Para esclarecimentos adicionais, contactar:

  • Direção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+ 351) 21 321 72 53
Turismo Seguro

Visando qualificar a sua resposta em apoio ao turismo, a Guarda Nacional Republicana, já em 2006, lançou a iniciativa denominada de Tourist Support Patrol (TSP), criando equipas especializadas no patrulhamento de zonas turísticas, compostas por militares com competências linguísticas adequadas, alvo de formação específica e dotados de meios adequados à missão.

Em 2017 a Guarda criou o Programa Turismo Seguro (PTS), tendo este como objetivo principal promover o apoio, a segurança e o combate ao crime contra o turista, nacional ou estrangeiro, contribuindo assim para a melhoria da qualidade de vida da sociedade portuguesa e para todos aqueles que visitam Portugal.

O PTS é direcionado para os turistas e para todos que com eles diretamente interagem, pretendendo ser uma plataforma de desenvolvimento do conhecimento e de articulação e de entendimento com os restantes atores sociais com responsabilidades em matéria de apoio e proteção dos turistas e de promoção de condições de segurança favoráveis ao incremento do turismo.

Com este Programa pretende-se, assim, reforçar a corresponsabilização de todos os parceiros nacionais e locais ligados ao sector do turismo, na promoção da segurança e na proteção dos direitos de todos os turistas.

Este Programa tem um cariz marcadamente preventivo, tentando reduzir ou minimizar os fatores de risco e aumentar ou potenciar os fatores de proteção desta população específica e vulnerável.

O PTS tem os seguintes objetivos específicos:

  • Constituir-se como uma estratégia parcelar, para cumprimento da Estratégia da Guarda 2020;
  • Qualificar a resposta institucional no quadro do apoio ao turismo, proporcionando aos militares da Guarda a aquisição de ferramentas específicas de comunicação e informação, habilitando-os a uma atuação integrada, próxima, humana e inclusiva;
  • Otimizar a capacidade do dispositivo da Guarda, balanceando os meios operacionais e a presença e visibilidade em zonas e nos períodos de maior afluência de turistas, visando assegurar a adequação do serviço prestado às necessidades e expetativas dos públicos alvo;
  • Estimular respostas operacionais especialmente direcionadas para o apoio e atendimento aos turistas, através da afetação de instalações e meios e da especialização de recursos humanos;
  • Contribuir para uma melhoria no atendimento, acolhimento e encaminhamento dos turistas, bem como para otimizar a sua segurança;
  • Promover a cooperação entre a Guarda e as entidades locais com responsabilidades na área do turismo e na promoção da sua segurança;
  • Contribuir para novas formas de intervenção, assentes na articulação e rentabilização dos recursos ao nível local e na promoção de respostas integradas e adequadas às necessidades dos turistas;
  • Desenvolver ações de informação e sensibilização dirigidas aos turistas, nacionais e estrangeiros, direcionadas para a prevenção dos potenciais riscos e perigos.

Para esclarecimentos adicionais contactar:

  • Direção de Operações/Comando Operacional/GNR
  • Tel: (+351) 213 217 000
  • Email: co.do@gnr.pt
Turismo Seguro