Conselhos da GNR


Em casa

A nossa casa é o local onde mais queremos estar confortáveis e descansados de possiveis furtos ou roubos.

Desta forma a Guarda Nacional República deixa-lhe alguns conselhos importantes:

  • Deixe as portas e janelas fechadas sempre quando sair.
  • Coloque um óculo e uma corrente de segurança na sua porta.
  • Não deixe entrar pessoas suspeitas ou desconhecidas, sem ter a certeza de quem são
  • Tenha sempre à mão os números de telefone para poder comunicar com alguém, principalmente com a GNR ou Polícia.
  • Quando se ausentar de sua casa, por vários dias, informe a força da GNR ou outra Autoridade Policial da sua zona.
  • Não deixe escritos na porta, janela ou caixa do correio, que indiquem a sua ausência.
  • Não deixa acumular correspondência na caixa do correio e coloque na mesma uma fechadura segura.

Para moradores em Nova Residência:

  • Antes de pensar em instalar-se numa nova residência, procure verificar as seguintes medidas de Segurança:
  • Se existe iluminação adequada no prédio ou vivenda que pretende e nas áreas circundantes;
  • Se as garagens têm protecção adequada e com sistemas de abertura de portas com controlo à distância;
  • Se a sua nova residência esta equipada com sistemas de detecção de incêndios;
  • Procure informar-se sobre o local e sobre a vizinhança;
  • Quando se instalar numa nova residência que já tenha tido outros moradores, mude as fechaduras;
  • Guarde num local seguro todas as cópias das chaves da sua residência;
  • Mande instalar nas portas exteriores correntes de segurança;
  • Procure conhecer todos os seus vizinhos e coopere com eles em todos os aspectos de segurança comuns do prédio;
  • Inclua na sua agenda telefónica contactos úteis, como dos Bombeiros, dos Serviços de Emergência Médica e das Forças de Segurança da sua área de residência de modo a contactá-los rapidamente em qualquer situação de urgência;
Na Rua

Alguns Conselhos

  • Evite trazer consigo grandes somas de dinheiro e objectos de valor.
  • Se precisar de levar consigo grandes somas de dinheiro, não o guarde todo no mesmo sítio.
  • Numa rua movimentada leve a sua mala de mão ou pasta do lado oposto à berma, mantendo-se junto dos edifícios.
  • Evite andar sozinho depois de escurecer.
  • Evite circular em locais isolados e pouco iluminados.

Ter o máximo cuidado em locais com muita gente ou entre multidões:

  • Leve a bolsa sempre debaixo do braço.
  • Esteja muito atento às mochilas em ambientes muito concorridos, como o metro.
  • Em caso de um encontrão com alguém, verifique se a carteira , o telemóvel e os restantes objectos de valor continuam consigo.

Em caso de ser Assaltado(a):

  • Não ofereça resistência de forma violenta para não ser ferido(a).
  • Fale calmamente com o assaltante e dê-lhe o que ele pedir.
  • Não persiga o ladrão após o assalto. Peça imediatemente ajuda a outros transeuntes e às autoridades competentes.
  • Se o ladrão estiver armado, não foque a atenção na arma.
  • Tente reter na memória a identidade do agressor: estatura e compleição, vestuário, tom de voz, penteado, calçado, etc.
Quando Vai de Férias

Prevenir é proteger!

Se vai de férias entre Julho e Setembro, dirija-se ao posto da GNR da sua zona de residência e solicite a vigilância especial da sua casa.


Como fazer?

  • Solicitar o serviço com uma antecedência de 48h úteis antes de partir;
  • Preencher um formulário e apresentar o bilhete de identidade e comprovativo da morada, por exemplo o último recibo da luz ou do telefone;
  • Fornecer informações relevantes para o serviço a prestar;

Ação da GNR:

  • Vigilância das residências de forma sistemática e metodológica verificando os aspectos exterioresde inviolabilidade do domicílio;
  • Alertar de imediato, o proprietário da habitação ou o seu representante, em caso de anomalia.

Outras Preocupações:

  • Se for possível peça a um vizinho ou a um amigo de confiança que recolha o seu correio;
  • Se tiver um segundo carro e o não levar de Férias, peça a alguém que o mude de lugar de vez em quando durante a sua ausência;
  • Durante a sua ausência, deixe as Joias e outros objectos de valor num lugar seguro e de preferência fora de casa;
  • Se tiver instalado em casa um sistema de alarme verifique se está devidamente ligado antes de sair;
  • Evite fazer publicidade da sua viagem de Férias;
  • Deixe alguém da sua confiança o endereço do local onde vai passar as Férias no caso de ser necessário contactá-lo;
  • Informe as Forças de Segurança da sua área de residência, da sua ausência, fornecendo-lhes o seu contacto de Férias ou indicando o contacto de uma pessoa da sua confiança;
  • Não carregue o Carro que vai utilizar para ir de Férias na noite anterior, faça-o na manhã seguinte;
  • Antes de partir, verifique que todas as portas e janelas estão bem fechadas e que leva consigo todas as chaves necessárias.

Medidas preventivas que devem ser tomadas, sempre que se ausentem para férias.

  • Instale um Alarme contra intrusão e informe as Forças de Segurança com jurisdição na sua área de residência;;
  • Dê uma aparência de atividade à sua residência;
  • Peça a alguém que abra regularmente as persianas e cortinas, durante o dia, e ligue a iluminação interior algumas noites;
  • Não divulgue a estranhos que vai de férias;
  • Verifique e feche bem as portas e janelas;
  • Não deixe acumular a correspondência na sua caixa de correio. Peça a alguém da sua confiança para a recolher;
  • Catalogue, se possível, os seus objetos de valor e anote os despectivos números de série;
  • Se possível, saia de casa para gozar as suas férias, nas horas de menos movimento;
  • Informe o seu vizinho de confiança: ele é a sua segurança mais próxima. A solidariedade entre vizinhos inibe a Acão dos marginais;
  • Guarde em lugar seguro joias, dinheiro, valores e objetos de arte.
A escolha de uma Caixa MULTIBANCO
  • Coloque a sua segurança em primeiro lugar. Evite utilizar a rede MULTIBANCO em horários noturnos e em locais isolados ou com fraca iluminação. Antes de se aproximar de um MULTIBANCO, tenha atenção às pessoas que se encontram nas imediações. Caso se aperceba que alguém se comporta de modo suspeito ou lhe suscita um sentimento de desconfiança, escolha outro MULTIBANCO.
  • Sempre que possível, utilize o mesmo MULTIBANCO para que possa detectar alguma alteração na máquina.
  • Se notar que a máquina apresenta objectos estranhos (por exemplo, no leitor de cartões, no teclado ou existência de porta-panfletos), um modo de operar invulgar ou sinais de vandalismo ou adulteração, não o utilize e comunique esses factos de imediato à SIBS através dos números: 808 201 251 (gratuito), 217 813 080 ou às entidades policiais.

A utilização de uma Caixa MULTIBANCO

  • Respeite o espaço dos outros utilizadores, de modo a permitir privacidade no momento de introdução do código secreto.
  • Recomendamos que se mantenha a uma distância de cerca de dois metros do utilizador até que este complete a transação
  • Ao iniciar a utilização do MULTIBANCO, certifique-se de que a pessoa que se encontra atrás de si se mantém à distância recomendada e não permita que alguém o distraia quando está a utilizar o MULTIBANCO.
  • Fique atento à zona envolvente. Se notar alguém muito perto de si ou que o esteja a observar, cancele de imediato a transação e dirija-se a outro MULTIBANCO.
  • Nunca force a entrada do cartão no leitor.
  • Nunca digite o código secreto antes de receber essa indicação no ecrã.
  • Mantenha-se junto do MULTIBANCO e cubra o teclado com o seu próprio corpo; digite sempre o código secreto cobrindo o teclado com a outra mão. Deve ainda garantir que o faz nas devidas condições de privacidade, protegendo a sua digitação do olhar de terceiros ou de equipamento de filmagem.
  • Se, no decurso de uma transacção, notar que a máquina não está a funcionar regularmente ou apresenta instruções não usuais, cancele a transação e comunique os factos observados ao seu banco.
  • Retire o cartão do leitor mal receba essa indicação no ecrã. Se o cartão ficar retido na máquina, informe de imediato o seu banco. Não aceite ajuda de estranhos "bem-intencionados".

Abandonar a Caixa MULTIBANCO

  • Depois de completar a transação, guarde o dinheiro e o cartão discretamente antes de abandonar o MULTIBANCO.
  • Não fique junto do MULTIBANCO contando e manipulando as notas;
  • Se suspeitar de qualquer actividade ilícita, abandone o local de uma forma natural e, logo que lhe seja possível, comunique-o às entidades policiais.

Para mais informações consulte: SIBS-Multibanco

>Durante as Férias no Estrangeiro
  • Esteja preparado para encarar obstáculos linguísticos, procurando aprender os rudimentos da lingua falada do país que visita;
  • Procure informar-se acerca dos uniformes da policia local, para identificá-la facilmente nos casos em que seja necessário;
  • Procure recolher o máximo de informações, acerca do país que vai visitar não só em termos turísticos, mas também em aspectos de segurança que especialmente deve ter em conta no(s) país(es) que visita;
  • Em vez de levar consigo grandes somas de dinheiro, use Traveller´s Cheques, Cartões de Crédito ou Cartões Multibanco "Visa Electron";
  • Informe-se das tarifas de câmbio entre a moeda do seu país e o país que vai visitar;
  • Tenha cuidado com os seus documentos, saiba onde os guarda e escolha um local seguro onde os guardar;
  • No meio da multidão, guarde a carteira num local seguro que seja difícil de aceder aos carteiristas;
  • Durante os seus passeios, não dê nas vistas, vista-se discretamente;
  • Tente evitar encontros em locais desconhecidos e isolados;
  • Feche as malas de viagem à chave sempre que utilizar transportes públicos;
  • Se nas férias utilizar um veículo do tipo caravana, tranque as portas mesmo enquanto conduz.

Todos temos, homens e mulheres, não importando a idade, direito à segurança e a uma vida tranquila.

A Guarda Nacional Republicana trabalha para que, também, os mais velhos vivam esse direito.

A Guarda Nacional Republicana, na sua ZA (Área de Ação), desenvolve a atividade policial tão perto quanto possível das populações, a visibilidade e a sua efectiva capacidade para resolver os problemas concretos dos cidadãos, correspondendo ao que hoje se designa por Policiamento de Proximidade.

Informe-se junto dos Postos Territoriais da GNR da sua área de residência como pode colaborar e beneficiar do Programa Apoio 65 - Idosos em Segurança.


O Carjacking tem vindo a intensificar-se cada vez mais na sociedade. Apesar disso, o cidadão pode prevenir este tipo de crime, assumindo um conjunto de condutas de forma a evitar a ser uma vítima deste flagelo.


Tenha em consideração que os locais mais prováveis para se verificar o Carjacking são:

  • Áreas de elevada criminalidade;
  • Áreas com pouco tráfego, mal iluminadas e que ofereçam minímas condições de segurança;
  • Locais ermos;
  • Locais com pouca iluminação;
  • Estradas de acesso a residências e portões;
  • Bairros residenciais pouco movimentados e pouco iluminados, onde os residentes se preparam para estacionar ou entrar para o veículo;
  • Imediações de ATM, locais onde as pessoas, durante a noite se desloquem para levantar dinheiro;
  • Estações de serviço abertas durante a noite;

Os principais comportamentos a adoptar são:

  • Prestar a máxima atenção a tudo o que se passa à sua volta;
  • Evitar estacionar em locais ermos ou com fraca iluminação.
  • Quando estiver a conduzir mantenha uma distância de segurança entre si e o carro que segue à sua frente. Esta atitude permite-lhe uma fuga de emergência.
  • Deve conduzir sempre com as portas trancadas e os vidros da viatura subidos.
  • Se for abordado por estranhos ou indivíduos suspeitos procure fugir com a viatura e utilize os sinais sonoros para atrair atenções.
  • Não resista se for vítima de carjacking. Logo que possível, e quando se encontrar em segurança, ligue ao 112 e procure auxílio.
  • Procure memorizar todas as características fisionómicas dos suspeitos, tipo de roupa que vestem, meios utilizados, pronúncias, sotaques, viaturas em que seguiam, etc;
  • Não pare para ajudar desconhecidos com um ar suspeito, ajude as pessoas preferivelmente, comunicando às autoridades logo que possível, a ocorrência que constatou;

O que fazer no caso de ser vítima de Carjacking:

  • Tente manter a calma.
  • Não olhe fixamente para o(s) assaltante(s), de forma a não parecer agressivo e para evitar que ele(s) utilizem violência;
  • Não resista ao assalto, e abondone o veículo prontamente quando assim lhe for pedido;
  • Não faça movimentos bruscos ou repentinos que possam indicar ao assaltante que pretende resistir ou atacá-lo;
  • Mantenha as suas mãos à vista, avisando antecipadamente o assaltante de todos os movimentos que vai fazer;
  • Alerte o assaltante que existem crianças presentes. Este pode centrar-se no condutor e não se aperceber que existem crianças.
  • Na maior parte das vezes é provavelmente mais seguro deixar o veículo ao assaltante.

Depois do Carjacking:

Deve em primeiro lugar se dirigir imediatamente para um local seguro e seguidamente relatar o crime:

  • Contacte as autoridades através do 112;
  • Descreva o que sucedeu, descrevendo todos os pormenores, especialmente os assaltantes (sexo, raça, idade, cor do cabelo e dos olhos, roupa e outros sinais característicos);
  • Tente descrever o veículo dos assaltantes. Anote a matrícula, se possível, a cor, marca, modelo e ano, assim como outras marcas e características.
Viaturas na Rua

A condução e as condições meteorológicas adversas provocam

  • Má visibilidade
  • Perda de aderência
  • Maior desgaste da viatura
  • Verifique regularmente as condições técnicas do seu veículo;
  • Adapte a condução ao estado do piso, às condições de visibilidade, ao estado e carga do veículo, às próprias condições psicofisiológicas e á intensidade do tráfego;
  • Aumente a distância de segurança, em relação ao veículo da frente;
  • Em condições adversas, circule com médios;
  • Reduza a velocidade;
  • Use um tampão do depósito de gasolina com fechadura;

Se vai conduzir não deve ingerir bebidas alcoólicas;

  • A Acão do álcool no sistema nervoso origina efeitos nefastos que prejudicam o exercício da condução, tais como:
  • Audácia incontrolada
  • Perda de vigilância do meio envolvente
  • Perturbações das capacidades sensoriais, particularmente as visuais
  • Perturbação das capacidades perceptivas
  • Aumento do tempo de reação
  • Lentidão da resposta reflexa
  • Diminuição da resposta à fadiga

Condução e medicamentos

  • Seguir sempre as indicações do médico assistente
  • Cumprir a medicação prescrita
  • Não conduzir em períodos de crise e quando o médico iniciar ou modificar a medicação
  • Só conduzir se sentir que o pode fazer em segurança

A fadiga e a condução

Principais causas da fadiga ao volante:

  • Deficit de horas de sono
  • Grande esforço físico
  • Trabalho intelectual intenso
  • Ingestão de bebidas alcoólicas
  • Ingestão de alguns tipos de medicamentos
  • Estado de stress e doença
  • Posição desconfortável ao volante
  • Longas horas de condução
  • Temperaturas extremas (muito calor ou muito frio)
  • Ambiente saturado (com fumo, por exemplo)
  • Monotonia provocada pelo meio ambiente e/ou pelo traçado da via
  • Deficiente arejamento do habitáculo do veiculo
  • Refeições pesadas
  • Condução noturna
  • Deficiências visuais não corrigidas

Principais sintomas de fadiga

  • Bocejos frequentes
  • Dificuldade de concentração
  • Dificuldades em manter os olhos abertos e em os focar
  • Sensação de picadas nos olhos ou de olhos pesados
  • Sensação de entorpecimento e cãibras
  • Impaciência, mau humor
  • Dificuldades em manter a cabeça direita
  • Sensação de reagir com mais lentidão
  • Dificuldades em reter em memória acontecimentos imediatamente anteriores
  • Pensamentos desconexos
  • Sensação de sonhar acordado
  • Mudanças bruscas de velocidade
  • Alterações no desempenho da condução, como dificuldades no manuseamento da caixa de mudanças
  • Sensação de todos os outros condutores conduzem mal
  • Sensação de alterações no ruído próprio do veículo

Principais formas de evitar a fadiga

  • Iniciar a viagem bem repousado
  • Dividir as viagens mais longas em etapas e dormir o suficiente nas noites procedentes (1 a 2 horas de sono em défice por noite, equivale a uma noite em claro ao fim de 4 a 5 dias). Estima-se que em média uma pessoa precisa de dormir entre 6,30 e 9 horas por noite
  • Não estabelecer hora de chegada
  • Comer refeições ligeiras
  • Não ingerir bebidas alcoólicas
  • Ter em atenção que determinados medicamentos podem provocar sonolência
  • Manter o veículo bem arejado
  • Ajustar o banco de forma a sentar-se confortavelmente
  • Parar 10 a 15 minutos todas as 2 a 3 horas de condução, sair do veículo e fazer alguns movimentos, prolongando esse período se necessário
  • Não resistir á fadiga, nem ao sono. Se necessário, parar e dormir um pouco (20 a 40 minutos), ou passar, se possível o volante a outra pessoa
  • NÃO SE ESQUEÇA A FADIGA E A CONDUÇÃO SÃO INCOMPATÍVEIS

Viajar em segurança

  • Não se esqueça, quando planeia viajar, deve certificar-se se o seu veículo se encontra em condições
  • Não se esqueça de toda a documentação necessária referente à viatura, e aos seus ocupantes
  • Se viajar com crianças não se esqueça, de levar água e alguns jogos ou livros, que as possam entreter para que não fiquem impacientes e se transformem em fatores de distração do condutor
  • Não carregar demasiadamente o veículo, distribuir corretamente a bagagem
  • Vestir-se com roupa cómoda e calçar sapatos confortáveis
  • Não se esquecer que as crianças devem viajar no banco traseiro, e com os sistemas que por lei estão homologados
  • Não se esqueça de por o cinto de segurança quando inicia a viagem
  • Não se esqueça que o uso do telemóvel durante a condução além de ser proibido, pode causar distrações e levar a consequências graves
  • Quando tiver que fazer uma ultrapassagem, faça-o com segurança, preferencialmente em retas com boa visibilidade
Agressão Fisica

Ser for agredido(a)

  • Não tenha vergonha de gritar bem alto SOCORRO /AJUDA;
  • Tenter fugir pela escada do prédio ou para a rua.
  • Use códigos previamente combinados para que os seus filhos, vizinhos, amigos ou familiares chamem a polícia.
  • Evite que os seus filhos assistam a cenas violentas, e tentar afastá-los do local
  • Comunicação imediata após conhecimento da ocorrência do furto à GNR;

Após uma agressão

  • Ir ao Hospital, Serviço de Saúde para ser observada(o), mesmo que não existam sinais evidentes de agressão, e peça ao médico um relatório (os relatórios médicos podem ser apresentados como prova em Tribunal).
  • Apresentar sempre queixa, preferencialmente no posto da GNR e peça para falar com um militar especialista em violência doméstica ou através da internet: https://queixaselectronicas.mai.gov.pt
  • Não se isole. Procure um lugar seguro e ajuda de familiares ou amigos(as).
  • Procure apoio de um(a) profissional de apoio à vítima.
  • Nas unidades de saúde, as vítimas de violência doméstica estão isentas do pagamento de taxas moderadoras.

O furto de metais não preciosos tem como alvo qualquer infra-estrutura ou equipamento que contenha metal, sendo o cobre, aquele que maiores lucros gere e por isso ser chamado de "Ouro Vermelho", apesar de não ser um metal precioso.

  • Instalação de alarmes nos equipamentos e instalações mais sensíveis e vulneráveis;
  • Colocação de marcas nos equipamentos mais sensíveis e vulneráveis;
  • Reforço das medidas de proteção de infraestruturas (onde possível - ex. CCTV, restrição de acesso, vedações; reforço de portas de cabines, instalação de placards de aviso, melhoria das condições de luminosidade…);
  • Dar conhecimento à GNR dos locais onde estejam instalados os equipamentos mais vulneráveis;
  • Comunicação imediata após conhecimento da ocorrência do furto à GNR;
  • Preservar o local da ocorrência;
  • Comunicação à GNR sobre potenciais compradores de metais;
  • Remover alvos atrativos

A participação por furto de metais não preciosos, deve ser feita de forma explícita, o mais rapidamente possível e conter os dados que permitam responder às seguintes questões:

  • Quando?
  • Onde?
  • O Quê?
  • Quem?
  • Como?

A violência doméstica compreende todas as formas de abuso, temporário ou permanente, que incluem comportamentos de uma das partes que, por omissão ou ação, provocam danos físicos e/ou psicológicos à outra parte e que ocorrem nas relações intrafamiliares: o mau trato infantil, o mau trato de idosos e a violência conjugal”


Quais os vários tipos de Violência Doméstica!

  • Maus tratos físicos (pontapear, esbofetear, atirar coisas);
  • Isolamento Social (restrição do contacto com a família e amigos, proibir o acesso ao telefone, negar o acesso aos cuidados de saúde);
  • Intimidação (por ações, por palavras, olhares);
  • Maus tratos emocionais, verbais e psicológicos (ações ou afirmações que afetam a autoestima da vítima e o seu sentido de autovalorizarão);
  • Ameaças (à integridade física, de prejuízos financeiros);
  • Violência sexual (submeter a vítima a praticas sexuais contra a sua vontade);
  • Controlo económico (negar acesso ao dinheiro ou a outros recursos básicos, impedir a sua participação no emprego e educação);
  • Se é vítima de violência doméstica dirija-se a qualquer, Posto da GNR, Esquadra da PSP, Piquete da Polícia Judiciária ou Tribunal, porque vale a pena denunciar;
  • É fundamental que as vítimas de crime exerçam o seu direito de apresentação de denúncia crime, para dar início à resolução do problema da violência doméstica;
  • Se é vítima de violência doméstica procure sempre um hospital, centro de saúde ou médico particular, mesmo que não apresente sinais externos de agressão. Se possível solicite a um familiar ou pessoa amiga que (o) a acompanhe;;
  • Nas áreas de Lisboa, Porto e Coimbra as vítimas devem dirigir-se para exame médico-legal ao respetivo instituto de Medicina Legal. Fora destas áreas há Gabinetes médico – legais a funcionar continuamente em hospitais;

Não consinta – Denuncie!

  • Procure apoio junto da família, dos amigos, do médico de família;
  • Existem profissionais especializados para ajudar a resolver o seu problema;

Dê o primeiro passo Contacte as autoridades policiais.

  • Acredite em si – é possível recomeçar uma vida sem violência;
  • Dê a si e aos seus filhos uma oportunidade de serem felizes;
Viaturas na Rua

Segurança na Rua e precauções a ter com a sua Viatura

  • Esconda adornos ou joias com especto valioso, mesmo que, na realidade, o não sejam;
  • Ande com as suas chaves fora da carteira, num bolso interior de vestuário;
  • Não traga, na carteira, coisas valiosas ou de grande interesse para si;
  • Não traga quantias elevadas na carteira, e distribua o dinheiro que trouxer por vários bolsos interiores;
  • Se traz carteira, bolsa ou saco de compras, transporte-os o mais possível junto ao corpo e do lado de dentro do passeio;
  • Já que usa carteira, porque não transporta nela uma pequena lanterna?
  • Quer de dia, quer de noite, não peça, nem aceite boleia de estranhos,
  • Caminhe contra o sentido do trânsito, a fim de se aperceber de qualquer manobra ou aproximação suspeita de qualquer veículo;
  • De noite, caminhe no centro do passeio;
  • Na rua, se um condutor de um veiculo a ameaçar, grite e corra na direção oposta ao sentido do trânsito;
  • Evite atalhos através de caminhos ou carreiros mal iluminados, ou através de descampados ou parques, mesmo que tenha que percorrer maiores distâncias;
  • Previna-se contra pessoas embriagadas, mesmo que conhecidas; não facilite, o álcool afecta a lucidez e pode alterar o comportamento normal de uma pessoa;
  • Em locais isolados ou mal iluminados, mantenha as mãos fora dos bolsos, pois será mais rápida qualquer reação defensiva da sua parte;
  • Durante a noite procure evitar paragens de autocarro isoladas;
  • Num autocarro com poucos passageiros, procure sentar-se perto do motorista e junto de outras mulheres;
  • Se alguém a incomodar queixa-se ao motorista;
  • No metropolitano, ou comboio, evite carruagens vazias e procure viajar em carruagens onde se encontrem funcionários da empresa;
  • Na sua viatura, mantenha as portas trancadas e os vidros parcial ou totalmente subidos;
  • Esconda a carteira das vistas do exterior;
  • Se pensar que está ser seguida não pare; Dirija-se a um posto da GNR:
  • Depois de escurecer, procure estacionar num local bem iluminado;
  • Tome precauções extra em parques de estacionamento de grandes dimensões, principalmente se mal iluminados;
  • Principalmente à noite, planeie o seu itinerário e tenha sempre combustível suficiente para ida e regresso;
  • Quando, à noite regressar ao carro, tenha a chave preparada para abrir a porta e verifique que não haja ninguém no banco de trás;
  • - Crie o hábito de olhar sempre à sua volta antes de entrar ou de sair do carro.

Além de fechar o seu carro;

  • Tranque as portas;
  • Guarde as chaves sobressalentes em casa ou no seu bolso, mas nunca no interior da viatura;
  • Substitua os fechos de segurança das portas por hastes finas sem cabeça; É assim praticamente impossível puxá-los com um arame;
  • Quando estacionar, deixe o lado do motor para o local mais visível; Se alguém lhe mexer será mais facilmente detectado;
  • Mesmo que a sua ausência seja breve, nunca deixe o motor a trabalhar; Nem mesmo num parque de estacionamento;
  • Use tranca, bengala de pedais ou de volante visível do exterior;
  • Use um tampão do depósito de gasolina com fechadura;

Se For vítima de furto;

  • Participe imediatamente à autoridade policial com jurisdição nessa área;
  • Faça uma participação detalhada com indicações precisas no que se refere ao veículo e às suas características, nomeadamente se existem marcas especiais que possam facilitar a sua recuperação;
  • Dê uma descrição tão exata quanto possível dos objetos de valor que se encontram no interior do veículo;

Conselhos aos jovens estudantes

  • Quando vais ou vens da escola circula sempre em grupo;
  • Evita passar em locais isolados ou com pouca luz;
  • Nem sempre o caminho mais perto é o caminho mais seguro;
  • Se andas com telemóvel memoriza o número do Posto da GNR local num dos números de marcação rápida;
  • Se tens telemóvel não atendas o mesmo quando estás sozinho no meio da rua, aproxima-te de um local seguro;
  • Sempre que fores ameaçado ou maltratado conta aos teus pais;
  • Se esperas pelos teus pais, por algum familiar ou amigo, espera dentro da escola
  • Se em algum momento te sentires inseguro, entra para um café ou loja e pede a um adulto para telefonar para a GNR ou telefona tu mesmo;
  • Os teus professores podem ajudar-te nos teus problemas, pede ajuda a um professor com o qual tenhas mais confiança;

Conselhos aos pais

  • - Acompanhe o desenvolvimento escolar do seu filho;
  • - Saiba que nem sempre é fácil a uma criança, contar aos pais que tem medo;
  • - Se o seu filho tem telemóvel, ensine-o a colocar o número do Posto Territorial da GNR local num número de marcação rápida;
  • - Aconselhe o seu filho a utilizar o telemóvel junto de adultos, apenas em locais onde se sinta seguro;
  • - Conheça os amigos dos seus filhos;
  • - Faça o caminho casa -+ escola com o seu filho várias vezes e a vários horários, aconselhando qual o itinerário que deve seguir;
  • - Conheça os professores dos seus filhos e participe em reuniões promovidas pela escola;
  • - Exponha os seus problemas de segurança no Posto da GNR local — vai ver que vale a pena;
  • - Incentive os seus filhos, amigos e colegas a colaborar com as forças de segurança;
  • - Sempre que tiver notícia / suspeita de algum tipo de crime que envolva o seu filho ou amigos, procure saber mais sobre o assunto, contactando professores e colegas..., poderá estar a dar-lhe uma ajuda decisiva;

Lembre-se que:

  • O Guarda está por perto para o ajudar
  • Tenha sempre o número de TLF do Posto local ou da Escola Segura à mão.
Viaturas na Rua

Prevenção nos crimes de violação e abuso sexual:

  • Não aceite boleia de desconhecidos;
  • Ao entrar num táxi fixe discretamente a matrícula;
  • Em festas ou entre amigos, não beba em demasia e não ingira substâncias que desconhece;

Em caso de violação:

  • Mantenha a calma e tente fixar o maior número de indicadores que lhe permitam descrever o agressor: cor e corte do cabelo; cor dos olhos; cicatrizes; sotaque; outras características, quer do agressor, quer do veículo, se existir, como, marca, cor, matrícula, etc...
  • Não faça uma higiene profunda, a nível ginecológico, sem ser vista/o por um médico ou perito;
  • Preserve todas as peças de roupa que vestia na altura da violação, sem as lavar;
  • Preserve qualquer objeto que lhe pareça ser pertença do agressor, mesmo uma ponta de cigarro;
  • Dirija-se ao, posto da GNR, esquadra da PSP ou piquete da PJ, mais próximos e o mais rapidamente possível. As peças de roupa e os objetos, referidos anteriormente, são para entregar na altura da apresentação da queixa;
  • Use tranca, bengala de pedais ou de volante visível do exterior;
  • Use um tampão do depósito de gasolina com fechadura;

Caso a vítima seja criança:

  • Esteja atento aos sinais exteriores manifestados pelas crianças, que podem revelar situações de abuso sexual;
  • Se a criança verbalizar os factos, não dramatize, pelo menos na sua presença. A criança verbaliza de forma natural e sem ter a noção da gravidade do problema
  • Não duvide do que a criança conta. Normalmente as crianças não inventam nem têm fantasias sexuais, pelo menos até à fase da pré-adolescência;
  • Procure ajuda de um psicólogo ou de um pedopsiquiatra nos serviços de urgência dos hospitais pediátricos;
  • Participe os factos aos órgãos de polícia criminal ou aos tribunais;
Em casa

Prevenção de Burlas

  • Não confie em ESTRANHOS bem falantes ou cheio de boas intenções, nem forneça qualquer informação, pois hoje em dia ninguém dá nada a ninguém;
  • Não ande com MUITO DINHEIRO e evite o uso de OBJECTOS DE VALOR, de carteiras na mão ou no bolso, de forma visível;
  • Desconfie de ESQUEMAS que lhe ofereçam DINHEIRO FÁCIL;
  • Todos os funcionários da Água, Luz, CTT, Segurança Social e Bancos, estão bem identificados e normalmente são seus conhecidos. VERIFIQUE sempre o NOME e FOTOGRAFIA. Em caso de dúvida não os deixe entrar em casa;
  • Não demonstre estar SÓZINHO, mesmo que não esteja ninguém em casa, chame por um familiar próximo, isso afasta qualquer burlão;
  • Procure cultivar relações de boa vizinhança. O APOIO mútuo ENTRE VIZINHOS de confiança pode ajudar em situações duvidosas;

Como atuam os burlões

  • São homens e mulheres BEM VESTIDOS, BEM FALANTES, com voz calma e afável, com uma conversa convincente e cativante que levam as pessoas a fazer aquilo que não querem;
  • Apresentam-se como familiares, amigos de familiares, funcionários da SEGU-RANÇA SOCIAL, dos CTT, BANCÁRIOS e MÉDICOS;

Dizem que pretendem ajudar as pessoas:

  • A TROCAR O DINHEIRO, porque as notas perderam a validade, vão sair de circulação ou para ver o número das mesmas;
  • Para substituir o cartão MULTIBANCO velho por um novo:
  • Os que se apresentam como familiares pedem dinheiro;
  • Outros pretendem entregar uma ENCOMENDA, destinada a um filho.
  • Por último, o denominado “CONTO DO VIGÁRIO”, procuram uma pessoa a quem pretendem entregar uma elevada quantia de dinheiro, oferecendo uma boa RECOMPENSA a quem os ajudar.

Proteção do Ambiente

  • Sabia que o uso racional do seu automóvel pode ajudar a proteger o ambiente;
  • Na compra de automóvel, é importante o consumo de combustível e o nível de emissão de poluentes;
  • Sabia que quanto maior for a economia de combustível menor será a emissão de dióxido de carbono;
  • Um veículo citadino gasta menos combustível do que um familiar;
  • Já pensou que um veículo citadino, tem uma manutenção e preços mais reduzidos;
  • Durante as grandes revisões, mande verificar o estado do sistema de controlo das emissões de gases;
  • Automóveis afinados, comparados com outros, gastam até 10% de combustível a menos e poluem menos 25%, ao percorrerem igual número de quilómetros;
  • Se fizer uma condução moderada, gasta menos combustível e protege o ambiente;
  • Confira regularmente o nível do óleo do motor, filtros do óleo sujos e velas estragadas, também aumentam o consumo;
  • Dê um destino conveniente a todas as peças e consumíveis usados e nunca os coloque no contentor do lixo doméstico;
  • Use as papeleiras, não deite o lixo no chão;
  • Quando passear o seu cão tenha um saco à mão para recolher os dejetos;
  • Feche o saco e coloque-o no contentor ou na papeleira apropriada,
  • Os excrementos são veículos transmissores de doenças e degradam a imagem do seu bairro;
  • Reutilize os seus resíduos, seja criativo;
  • Não abandone as embalagens usadas junto ao ecoponto ou contentores do lixo;
  • Tudo o que ficar fora dos contentores não será encaminhado para reciclagem;
  • Nos pequenos gestos do dia-a-dia, cada pessoa tem a solução para proteger o seu meio ambiente;
  • A adoção permanente de boas práticas ambientais é a chave do sucesso;
  • Evite contaminar o ambiente, degradá-lo ou contribuir para o esgotamento dos recursos naturais;

Prevenção dos incêndios florestais:

  • Os incêndios florestais são uma das principais catástrofes em Portugal;
  • As suas causas são variadas, mas uma grande parte dá-se por descuido humano;
  • Por isso, a proteção da floresta começa por si;
  • Em caso de incêndio, não entre em pânico, procure sair da zona na direção contrária ao vento;
  • Não corra monte acima, o fumo e as chamas tendem a subir;
  • Evite colocar-se em lugares com grande acumulação de combustíveis ou em pontos situados no sentido da direção do incêndio;
  • Procure uma zona com água ou pouca vegetação ou já queimada;
  • Se ficar cercado pelo fogo, tente proteger-se da radiação, deitando-se no chão atrás de uma rocha grande, de um tronco ou numa depressão cobrindo-se com terra;
  • Se tiver possibilidade, proteja a cara com um pano molhado, pois facilita;
  • Se se encontrar numa casa na floresta e o fogo o impedir de fugir, deve fazer o seguinte
  • Deixar as mangueiras abertas, dirigindo a água para o telhado e vegetação em redor;
  • Fechar portas, janelas, persianas e desligar o gás e a eletricidade;
  • Permanecer no sítio mais seguro da casa;
  • Se a situação se complicar e tiver que sair, cobrir a maior parte do corpo, se possível com roupas molhadas, para se proteger do calor.
  • Se estiver numa viatura e ficar cercado pelo fogo:
  • Não conduzir cegamente através do fumo, acender as luzes e os intermitentes;
  • Procurar previamente um caminho de saída;
  • Fechar as janelas e procurar uma zona sem vegetação ou já queimada;
  • Se o veículo se incendiar, sair imediatamente procurando cobrir a maior parte do corpo;

Se mora junto à floresta ou no campo:

  • Nunca deixe ao alcance das crianças fósforos ou isqueiros;
  • Durante o período crítico e, fora dele, sempre que se verifique o índice de risco de incêndio muito elevado ou máximo, é proibido fazer queimadas ou fogueiras;
  • Fora deste período, nunca faça fogueiras em dias de muito vento. Procure efetuá-las em dias húmidos e com pouco vento, a uma distância mínima de 100 metros dos limites da floresta;
  • Nunca abandone as queimas e fogueiras acesas;
  • Limpe o mato à volta da sua casa ou outras edificações, num raio de 50 metros, e retire as folhas, caruma e ramos dos telhados;
  • Corte as árvores que ofereçam risco para a habitação;
  • Guarde o gasóleo, as lenhas e outros produtos inflamáveis em locais seguros e isolados;
  • Tenha em local de fácil acesso algumas ferramentas; como enxadas, pás e mangueiras, para ajudar no primeiro combate ao fogo;
  • Separe as culturas com barreiras corta-fogo, como por exemplo, um caminho, assim pode evitar que as chamas passem de uma parcela para a outra;

Quando passear na floresta:

  • Nunca deite fósforos ou cigarros para o chão. Lembre-se que é proibido fumar nas áreas florestais;
  • Quando circular de carro, apague bem os cigarros no cinzeiro do carro, e não deite as cinzas pela janela;
  • Nunca faça lume na floresta, nem mesmo para preparar comida, leve o seu lanche já preparado, assim evitarás fazer fogueiras;
  • Se for mesmo imprescindível, lembre-se que só é permitido realizar fogueiras nos locais previstos e identificados para isso;

Deve então:

  • Molhar bem o local que rodeia a fogueira;
  • Manter um recipiente com água por perto;
  • No final deverá apagá-la com terra ou água e nunca abandonar o local sem ter a certeza que as cinzas estão completamente apagadas;
  • No campo ou na floresta, nunca deixe nem atire para o chão, plásticos, papéis ou vidros;
  • Ao sol, o efeito lupa do vidro pode provocar um incêndio;

LEMBRE-SE QUE O SEU CONTRIBUTO É FUNDAMENTAL

  • Qualquer pessoa que deteste um incêndio florestal é obrigada a alertar as entidades competentes e a tentar a sua extinção;
  • Se possível, ligue para o 112 ou 117
  • A rapidez do aviso pode salvar a floresta de um grande incêndio;
  • COLABORE, Sempre que avistar acumulações de lixos ou alguém a fazer lume ou outros atos potencialmente perigosos de provocarem incêndios;


  • Durante as férias não acumule a correspondência na sua caixa de correio. Peça a alguém da sua confiança para a recolher
  • Não partilhe nem divulgue os seus dados pessoais, as suas palavras-chave na internet, nem abra emails suspeitos
  • Não tenha na sua posse grandes quantias de dinheiro. Utilize os cartões de multibanco. Mais vale prevenir que remediar
  • Antes de sair de casa certifique-se que deixou as portas e janelas fechadas, a ocasião faz o ladrão
  • Diga não à violência, não seja tolerante em situações de violência doméstica, denuncie
  • Em casa, não abra a porta nem deixe entrar pessoas suspeitas ou desconhecidas, utilize o óculo da porta
  • Guarde sempre os seus bens em lugar seguro, mesmo que sejam considerados metais ou outros bens não preciososSe tiver um segundo carro e o não levar de Férias, peça a alguém que o mude de lugar de vez em quando durante a sua ausência;
  • Guarde sempre o número de referência dos seus bens e, se possível, faça um registo fotográfico dos mesmosDurante a sua ausência, deixe as Joias e outros objectos de valor num lugar seguro e de preferência fora de casa;
  • Antes de assinar um contrato certifique-se de que não está a ser alvo de uma burla. Leia todas as alíneas do documentoSe tiver instalado em casa um sistema de alarme verifique se está devidamente ligado antes de sair;
  • Se for vítima de um roubo para sua segurança, não reaja e tente memorizar as características do assaltanteEvite fazer publicidade da sua viagem de Férias;
  • A discriminação por causa da raça, cor, origem étnica, religião, sexo, orientação sexual ou identidade de género é crimeDeixe alguém da sua confiança o endereço do local onde vai passar as Férias no caso de ser necessário contactá-lo;